Jump to content

Como Conseguir Domínio Na Justiça?


andredoom

Recommended Posts

Sim, é pago. O preço depende de órgão de arbitragem você escolha; na WIPO custa US$ 1500 para até 5 domínios, NAF US$1300 até 2 domínios, US$1450 até 5 domínios. Você inicia o processo diretamente no órgão de arbitragem, por formulário eletrônico.

santo cristo que caro! E isso é gerantido? e se eu nao conseguir o dominio o dinheiro sera perdido? quais informações eu preciso repassar a eles, para provar que tenho direito no dominio? é preciso alguma informacao em especial?

Link to comment
Share on other sites

Então o dominio é seu. Aciona o dono do dominio atual e pede para ele lhe passar o dominio, se não aciona o registro.br que eles te passam o dominio tendo vc já registrada a marca no INPI.

desculpe acho q vc nao entendeu! o dominio .br eu já tenho, quero conseguir apenas os dominios internacionais com as tlds .com,.net, .org, .info, e .biz.

Link to comment
Share on other sites

Sem fugir ao Topico.

caso eu não registe a marca no INPI e tiver mais de 3 anos usando o dominio.

qualquer um registrar a marca ,eu fico a ver navios?

perco dominio e no Empresa?

(Apenas duvida)

se alguem registrar a marca de sua empresa no INPI, a marca vai ser dela por direito, isso é tipo uma disputa de quem pegar primeiro vamos dizer assim kkk

ai se ele quiser pegar seu dominio, ele poderá pegar facilmente. agora para dominios internacionais é mais dificil, inpi nao vai ajudar em nada...

Link to comment
Share on other sites

santo cristo que caro! E isso é gerantido? e se eu nao conseguir o dominio o dinheiro sera perdido? quais informações eu preciso repassar a eles, para provar que tenho direito no dominio? é preciso alguma informacao em especial?

Não, não é garantido. Justamente por não ser garantido e por ser avaliado por especialista, em geral as pessoas não entrem sem terem bons argumentos... a taxa média de ganho no UDRP é de 80%, ou seja, em média de cada 5 processos, em 4 acontece transferência do domínio e em 1 fica com quem já estava. No Brasil a estatística ainda é dificultada porque houveram poucos processos, mas por enquanto foram transferidos em 100% das vezes.

Você tem que mostrar que as 3 coisas abaixo acontecem

1) O nome de domínio é idêntico ou muito similar a um em que você tem direitos. Por exemplo, apple.com e você tem a marca Apple registrada, ou tem uma empresa que faz negócios como Apple há um bom tempo. Note que você apenas dizer que tem um domínio .com.br não é suficiente.

2) Que quem registrou não tem direitos a esse nome. Nesse exemplo, que quem registrou não tem marca, produto ou empresa com esse nome.

3) Que o registrante agiu de má fé. Por exemplo, tentou te oferecer o domínio, publicou num fórum que registrou isso para te sacanear, algo assim.

Se você não conseguir mostrar esses 3 elementos, você perde. Se o cara nem responder à reclamação, ele perde. Se o cara responder e conseguir derrubar ao menos dos 3 elementos, você perde.

Como já disse, apesar de não haver um requisito formal de que isso seja feito por um advogado, é o tipo de argumentação onde um advogado especializado tem melhor chance de conseguir fazer isso. Se você ler bem as regras e estudar as decisões que já aconteceram ("jurisprudência"), pode conseguir até fazer sozinho.

Mas se você já achou caro só o custo de entrar com o questionamento, o custo típico para um advogado especializado americano te ajudar num processo desses é de US$3500. Há ótimos advogados brasileiros que fazem isso mas eu não sei o quanto eles cobram, pois a OAB não deixa eles publicarem honorários mesmo que estimados.

Link to comment
Share on other sites

as chances de se receber um dominio na justiça sao poucas, os casos mais comuns foram todo atraves de transacao (compra) ex. skype e telefonica, sendo que o dominio é de quem primeiro registra, até pra dizer que alguem tenha direito ao fulano.com.br tb teria q dizer que tem direito ao fulano.ind.br, fulano.adv.br, fulano.eng.br, e etc. resumindo pra vc ter alguma chance vc tem q ter o dominio sobre a marca, seja pelo contrato social, nome fantasia no cnpjs, etc e ainda o dominio tem que refletir exatamente sua atividade.

Eu por exemplo tenho o dominio feasso.com.br e a feasso ja tentou tira-lo de mim, onde um dos escritorios mais conhecidos de sp me notificaram e eu fiz uma contra notificaçao nesses termos, ou seja, registrei primeiro e a feasso é uma industria portanto teria direito ao dominio feasso.ind.br e por assim dizer todos aqueles que comercializam (.com de comercio) os produtos da feasso estariam aptos a serem donos do dominio, nao existindo assim o que se falar em ma-fé, sendo assim em razao dos meus argumentos o escritorio aconselhou ou entao avisou a feasso dos risco do sucesso nessa acao, onde eles desistiram registrando feassobrasil.com.br.

Brasileiro acho que só existe .com.br de sufixo, porém existem varios e cada um reflete uma atividade e nao é correto afirmar que uma marca teria direito a todos, pois seria o mesmo que exigir que empresas fossem vendidas para o shopping por estarem nas ruas proximodades a esse e se beneficiarem do transito (fluxo) que o shopping gera.

Link to comment
Share on other sites

as chances de se receber um dominio na justiça sao poucas, os casos mais comuns foram todo atraves de transacao (compra) ex. skype e telefonica, sendo que o dominio é de quem primeiro registra, até pra dizer que alguem tenha direito ao fulano.com.br tb teria q dizer que tem direito ao fulano.ind.br, fulano.adv.br, fulano.eng.br, e etc. resumindo pra vc ter alguma chance vc tem q ter o dominio sobre a marca, seja pelo contrato social, nome fantasia no cnpjs, etc e ainda o dominio tem que refletir exatamente sua atividade.

Eu por exemplo tenho o dominio feasso.com.br e a feasso ja tentou tira-lo de mim, onde um dos escritorios mais conhecidos de sp me notificaram e eu fiz uma contra notificaçao nesses termos, ou seja, registrei primeiro e a feasso é uma industria portanto teria direito ao dominio feasso.ind.br e por assim dizer todos aqueles que comercializam (.com de comercio) os produtos da feasso estariam aptos a serem donos do dominio, nao existindo assim o que se falar em ma-fé, sendo assim em razao dos meus argumentos o escritorio aconselhou ou entao avisou a feasso dos risco do sucesso nessa acao, onde eles desistiram registrando feassobrasil.com.br.

Brasileiro acho que só existe .com.br de sufixo, porém existem varios e cada um reflete uma atividade e nao é correto afirmar que uma marca teria direito a todos, pois seria o mesmo que exigir que empresas fossem vendidas para o shopping por estarem nas ruas proximodades a esse e se beneficiarem do transito (fluxo) que o shopping gera.

Era exatamente isto que eu ia escrever aqui. A marca não é tudo!

Link to comment
Share on other sites

Fora que uma discussão dessa na justiça significaria pelo menos de 8 a 10 anos de tramitação, e por assim dizer igual tempo com o dominio ainda no nome do titular (registro) ou ainda inativo, até que termine os recusos e só então haja a transferencia, o que novamente justifica tentar transacionar amigavelmente.

Telefonica e Skype tentaram a força receber o dominio e não conseguiram no final, foi necessario mesmo transacionar.

Link to comment
Share on other sites

Guest
This topic is now closed to further replies.
  • Recently Browsing   0 members

    • No registered users viewing this page.
×
×
  • Create New...

Important Information

Do you agree with our terms?