Clicky

Jump to content
Portal do Host
  • Sign Up

rubensk

Platinum member
  • Content Count

    2,836
  • Joined

  • Last visited

3 Followers

About rubensk

  • Rank
    (opiniões pessoais, não posições da empresa)

Personal Info

  • Name
    Rubens Kuhl

Recent Profile Visitors

The recent visitors block is disabled and is not being shown to other users.

  1. No GoDaddy o preço promocional é limitado a 1 domínio por CPF/CNPJ. Não vi essa restrição na promoção da HostGator, mas não registrei para testar.
  2. A v7 não tem instalador, como você poder ver em https://github.com/registrobr/whmcs-registrobr-epp/tree/v7 ... diferente da atual versão master. Ela tem os arquivos para colocar direto nas pastas respectivas...
  3. Infelizmente nesse segmento os primeiros que aproveitam essas promoções são os spammers, scammers, phishers etc. Conseguir que isso seja útil para usuários bem-intencionados só com muita divulgação.
  4. https://nic.br/noticia/releases/dominio-br-completa-30-anos-um-marco-para-a-internet-no-brasil/ CGI.br e NIC.br relembram a história do ".br", uma das maiores bases do mundo, com mais de 4 milhões de domínios registrados O domínio ".br" completa 30 anos no dia 18 de abril (quinta-feira), um marco histórico da Internet no Brasil. Nessas três décadas, o ".br", operado pelo Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br), firmou-se como um dos “domínios de topo para código de país” (ccTLD ou country-code Top Level Domain) mais bem-sucedidos do mundo. São mais de 4 milhões de nomes registrados, cobrindo as mais variadas iniciativas conectadas à Internet no Brasil. História O ".br" tinha presença no Brasil antes mesmo da conexão à Internet estar estabelecida no país. No dia 18 de abril de 1989, Jon Postel (IANA), responsável pela atribuição de domínios de topo, delegou o ".br" ao grupo que operava redes acadêmicas à época na Fapesp. Inicialmente o ".br" foi usado para identificar máquinas no ambiente acadêmico, e os registros eram poucos e feitos manualmente. "Postel considerou que a comunidade brasileira já tinha maturidade para administrar o '.br' e o delegou", lembra Demi Getschko, diretor presidente do NIC.br, um dos integrantes do grupo. Em 1991, com o acesso à Internet já estabelecido no Brasil, foi criada uma estrutura de nomes sob o ".br" contemplando os subdomínios "gov.br", "com.br", "net.br", "org.br" e "mil.br" – respectivamente destinados ao Governo, empresas, organizações sem fins de lucro e forças armadas. A partir da expansão da Internet no país na área comercial em fins de 1994, o ".br" passou a crescer rapidamente: de 851 domínios registrados em 1995, alcançava mais de 7.500 nomes no mês de dezembro de 1996. O processo passou a ser automatizado e a marca de 1 milhão de domínios foi atingida em 2006, dez anos após. A trajetória dos 30 anos do ".br" é narrada por Demi Getschko em vídeo animado, acesse: https://youtu.be/u2CX-r5T7Hg. Evolução Os 4 milhões de nomes registrados colocam o domínio brasileiro entre os maiores do mundo. Dentre os cerca de 300 domínios de país que existem (ccTLDs), o ".br" é o 7º mais popular. Em sua evolução, o ".br" manteve suas características específicas, como a preservação da semântica das categorias de nomes. Assim, com a criação de novos subdomínios, passou a ter mais de 120 opções. Há categorias para interesses específicos (como "ong.br", "art.br", "eco.br"), para profissionais liberais ("bio.br", "adm.br", "mus.br", "med.br", "eng.br", entre outros), que identificam cidades (por exemplo, "rio.br", "manaus.br", "cuiaba.br", "floripa.br", "foz.br"), entre outras. No Brasil, 92% das empresas que possuem website usam o domínio ".br", de acordo com a pesquisa TIC Empresas 2017, do CGI.br, realizada pelo Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic.br) do NIC.br. Mais detalhes sobre os números que marcaram a história do ".br" estão no infográfico animado: https://youtu.be/cGeKlwVbCNk. Diferenciais e benefícios Além da variedade de opções com os mais de 120 subdomínios disponíveis, os 30 anos de experiência mostraram solidez técnica e operacional. O ".br" diferencia-se de outros domínios, inicialmente por ser restrito a indivíduos e empresas no país, e também por adotar recursos de segurança como autenticação em duas etapas (token), resolução de DNS com garantia de segurança e criptografia (DNSSEC). A resiliência é aumentada com as numerosas cópias de servidores que possui no Brasil, além de manter servidores estrategicamente espalhados pelo mundo (Estados Unidos, Europa e Ásia). O valor praticado pelo registro, além de estar entre os mais baixos internacionalmente, mantem-se estável por longos períodos. ”O NIC.br conta também com uma equipe de atendimento própria, formada por funcionários, que zela pela presteza e correção dos serviços, e pelo esclarecimento de dúvidas”, ressalta Getschko. O recente recurso de “redirecionamento de página” do ".br" contribui para que usuários das mais diversas áreas e aplicações possam escolher uma forma estável e perene para sua identificação na Internet. Ao utilizar o redirecionamento, os usuários do ".br" podem conduzir seu público a páginas de redes sociais, ou a qualquer outra URL, com a flexibilidade de alterar o endereço no momento que desejar, sem perder sua identidade original. "Outra razão relevante para registrar um '.br' é saber que o NIC.br investe suas receitas em ações que visam a melhorar a Internet no Brasil. Além de manter a estrutura técnica de excelência para atividade principal de registro e publicação de nomes de domínio, retribuímos a confiança dos brasileiros promovendo atividades como implementação e operação de Pontos de Troca de Tráfego Internet, cursos de capacitação para diversos profissionais, produção de pesquisas sobre o uso da Internet, entre tantas outras ações e projetos", finaliza Getschko. Conheça todas as atividades do NIC.br no endereço: https://www.nic.br/atividades/, e saiba como registrar um domínio ".br" em: https://registro.br/.
  5. Isso é normal do grupo Claro/NET/Embratel; eles se acham a última bolacha do pacote e se recusam a interconectar com redes brasileiras no Brasil, mandando o tráfego para os EUA.
  6. Para os deste mês, cuja inscrição vai até amanhã 17.04 15h, lista de mais próximos dos assuntos do PDH: dominiodisponivel.com.br ecode.com.br edominio.com.br hospedar.com.br lojavirtualgratis.com.br negociosdigitais.com.br valehosting.net.br xcode.com.br
  7. Isso é de 2016 e se refere a uma NT de de 2005... isso foi superado pela lei 13455 de 2017 (http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2017/Lei/L13455.htm😞 Note que não diz boleto, cartão, transferência, e sim instrumento de pagamento. Pode diferenciar, pode ser qualquer diferença, mas tem que ser informada. " O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei: Art. 1o Fica autorizada a diferenciação de preços de bens e serviços oferecidos ao público em função do prazo ou do instrumento de pagamento utilizado. Parágrafo único. É nula a cláusula contratual, estabelecida no âmbito de arranjos de pagamento ou de outros acordos para prestação de serviço de pagamento, que proíba ou restrinja a diferenciação de preços facultada no caput deste artigo. Art. 2o A Lei no 10.962, de 11 de outubro de 2004, passa a vigorar acrescida do seguinte art. 5o-A: Art. 3o Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação. Brasília, 26 de junho de 2017; 196o da Independência e 129o da República. MICHEL TEMER Henrique Meirelles Ilan Goldfajn"
  8. Esse link é de issues... mesmo estando nele, se você clicar em code, vai baixar o branch master, a não ser que explicite. Pelo nome do arquivo você sabe: master.zip ou v7.zip.
  9. Isso na v7 ? Apesar de haver um issue cadastrado com esse bug, me parecia que na v7 não acontecia mais...
  10. Ele também não leu a minha, ao que parece.
  11. Você está misturando as bolas. Não pode: anunciar que o preço é R$ 200 e depois no boleto vir uma cobrança de R$202, mesmo que discriminando que R$2 é taxa de boleto. Não pode: anunciar que o preço é R$ 202, e depois recolher impostos apenas sobre R$ 200 de faturamento. Pode: anunciar que o preço para transferência é R$200, para boleto é R$ 202 e para cartão R$210, desde que você recolha impostos devidos em relação ao faturamento bruto.
  12. Apesar de ser legalmente possível cobrar diferenciado por meio de pagamento, isso tem suas dificuldades tanto de percepção do consumidor quanto de conciliação financeira depois... ... o que temos feito é estimular um meio ou outro dependendo do valor da transação, ou para algumas só oferecer boleto. Boleto o Itaú vai fazer uma condição sensacional para nós, sugiro quem puder tentar negociar com eles... tanto que logo vocês verão nossos boletos indo para lá. Cartão de crédito temos propostas de 1.7% , 1.85% e 2.1%. Nosso ticket é baixo então não ajuda a negociar tarifas.
  13. Branch v7 está em atualização e será promovida, espera-se que com várias coisas resolvidas: https://github.com/registrobr/whmcs-registrobr-epp/milestone/4
  14. Na compilação ele já encontrou essa lib quando do ./configure , não ?
×
×
  • Create New...