Jump to content

O Que Aprendi Em 1 Ano Trabalhando Com Host


Anger

Recommended Posts

Olá amigos!
Meus cumprimentos a todos.
 
Venho aqui postar o que eu aprendi em 1 ano trabalhando com a minha própria Host.
 
Não vou falar das coisas básicas, sobre isso e aquilo. Vou comentar apenas sobre a experiência profissional.
 
Seu site importa.
 
O conteúdo do seu site importa e muito. A aparência dele, mostra o quão profissional você é, qualquer erro de escrita, ou uma imagem mal feita, pode passar uma aparência pobre para seu cliente.
No começo meu site tinha pouco conteúdo, poucas informações e demonstrativos dos produtos. Hoje já está melhor, e com certeza tem muito a melhorar!
 
Sua host nunca é a melhor.
 
Sim, sua host nunca é a melhor. Pode ser que para um cliente você agrada completamente, e para outro cliente seus produtos não são de boa qualidade para ele.

 

Você sempre tem que melhorar.

 

Se você ter sempre o mesmo conhecimento, você continuar crescendo, porém continuará com a mesma experiência. Estudo, interesse e esforço é tudo.

 
Tenha um bom português.
 
Da mesma forma que o site, a forma que você age com o cliente e de como escreve mostra o quão profissional você é. 
Erros normais são aceitáveis. Erros grosseiros são falta de interesse em aprender.
 
Seu serviço tem que ter qualidade.
 
Não adianta você se focar em trazer cliente, com um preço medíocre sendo que o serviço é fraco. Tenha competitividade e qualidade. Algumas horinhas de serviço fora do ar pode perder um par de clientes.
1 cliente satisfeito gera 3 clientes satisfeitos. 
1 cliente insatisfeito gera mais de 20 insatisfeitos.
 
Seu suporte deve ser forte.
 
A sua atenção com cliente deve ser crucial, pois um bom suporte traz mais confiança ao cliente. Mesmo que você tiver um problema, pois tudo é passível a ter problemas, pode acabar amenizando a raiva do cliente com um suporte explicando a situação.
 
Os clientes falarão coisas que você não gosta de ouvir.
 
Principalmente na hora que seu serviço apresentar falha, seu cliente será arrogante com você. Ouça, ignore, e tente explicar a situação.
 
O cliente sempre tem razão.
 
Não adianta você teimar com o cliente, ele sempre será dono da razão. Ele paga, quer que funcione.. ele está certo. (Infelizmente)
 
Seja profissional com o cliente.
 
Tem pessoas que são muito "amigas (os)" dos clientes e acabam criando um elo de "serviço com desconto, ou até mesmo gratuito". Não deixe chegar a este ponto, seja firme, seu negocio precisar crescer.
 
Nunca desista.
 
Já se diz uma velha frase "A palavra impossível foi criada por alguém que desistiu." Se você gosta mesmo do ramo de host e não entrou nele de paraquedas, você deve ter seus objetivos, não ?
Muitas pessoas iniciam e acabam caindo fora com o tempo. Entendam! É um mercado forte, mas precisa ser trabalhado em cima, tem milhões de concorrentes, mas tem mercado para todos. Nunca desista caso você queira sucesso. A paciência é amiga da perfeição.

Jovens, que acham que podem ganhar dinheiro com o Host, estão certo, podem ganhar dinheiro sim, porém você tem a maturidade certa para ser um prestador de serviços ?
 
Bom pessoal, sei que não tenho toda a experiência possível, mas estou aí passando para a comunidade algumas coisas que aprendi. Certamente tenho muitas outras coisas que devo aprender. 

Eu já tinha experiência com as ferramentas do ramo pois trabalhava sempre em cima delas e sempre gostei, por isto decidi iniciar a minha própria host.

Hoje tenho uma base de clientes que eu considero pequena, mas rentável. (Crescendo)

Tenho o número certo de atendentes para a quantidade de clientes que tenho, nisto não deixo a desejar.

Para aqueles que sempre me mandam e-mail e MP perguntando se quero parceria. Informe desde já que prefiro não envolver nenhum sócio.

Agradeço a toda a comunidade do Portal do Host por todo o conteúdo que está disponível aqui, pois me ajudou bastante para o meu crescimento.

Link to comment

O cliente sempre tem razão.

 

Só discordei nesse ponto, existem vezes que o cliente não tem razão. Não que você deva discutir com o cliente, mas o cliente nem sempre tem razão.

 

Robert, sim nem sempre o cliente tem razão.

Mas no sentido que quis dizer, é que por mais que ele esteja errado, ele sempre vai achar que tem a razão, pois ao meu ver em todo o ramo assim, se estamos pagando achamos que somos donos da razão.

 

Bom é assim que eu vejo, posso estar errado também!

 

Obrigado por deixar tua observação!

Link to comment

Robert, sim nem sempre o cliente tem razão.

Mas no sentido que quis dizer, é que por mais que ele esteja errado, ele sempre vai achar que tem a razão, pois ao meu ver em todo o ramo assim, se estamos pagando achamos que somos donos da razão.

 

Bom é assim que eu vejo, posso estar errado também!

 

Obrigado por deixar tua observação!

 

Realmente olhando pelo ponto de visto do consumidor ele vai querer sempre estar com a razão, só quis dizer que ás vezes é bom frear isso pra evitar dores de cabeça grandes.

Link to comment

Realmente olhando pelo ponto de visto do consumidor ele vai querer sempre estar com a razão, só quis dizer que ás vezes é bom frear isso pra evitar dores de cabeça grandes.

 

Com certeza! 

Quem nunca teve aquela cartela de remédio do lado da cama, ou na mesa do computador ? Eu to sempre com o paracetamol alí! haha

Link to comment

eu aprendi que você pode deixar vários clientes na mão por várias vezes, e sempre voltar como se nada tivesse acontecido, e ainda se achando na razão. infelizmente isso sempre acontece no ramo de hosting.

 

no mais, ter paciência é o que mais aprendi.

Link to comment
Sempre procuro atender meus clientes da mesma maneira como eu gosto de ser tratado, ou seja, com respeito, transparência, seriedade e profissionalismo.
 
Por exemplo, a cerca de um ano passei por uma situação em que um cliente solicitou o cancelamento de seu plano por não saber utilizar o serviço. Diante do comentário informado no cancelamento, entrei em contato com o mesmo explicando os meios de suporte e que estaria a disposição para solucionar qualquer dúvida. Além disso, forneci um período gratuito como forma de reparação a qualquer transtorno ocorrido.
 
Resultado, em poucos dias o cliente entrou em contato pedindo sinceras desculpas pela confusão e disse que tinha ganhado novamente a confiança sobre os meus serviços. Ele também agradeceu bastante pela cortesia, mas não quis utilizar por ter desistido de sua ideia inicial.
Link to comment
Guest
This topic is now closed to further replies.
  • Recently Browsing   0 members

    • No registered users viewing this page.
×
×
  • Create New...