Clicky

Hospedado por Limestone Networks

Jump to content
  • Sign Up

Renato Frota

Silver
  • Content Count

    303
  • Joined

  • Last visited

Recent Profile Visitors

1,892 profile views
  1. Compreendo. Na minha opinião, mesmo para os AmazonAS da AmazônIA, eu acho que .AMAZON, em inglês, "não fede nem cheira" e não faria diferença nenhuma não existir ou ser da Amazon, Inc. Eu não sou fã da Amazon e, mesmo assim, penso que esse debate é excesso de frescura 🤣
  2. E o que você acha disso tudo (opinião pessoal, pois do cgi.br já sabemos)? O que será que a OTCA quer, de verdade? Grana?
  3. Quanto à gestão compartilhada: de fato, eu li errado. Tem um trecho nas resoluções de 16/09/18 que eu interpretei errado anteriormente. Lá diz que é uma coisa que o presidente da ICANN vai tentar negociar com a Amazon, não que ela ofereceu isso. Eu também não tinha visto que o valor era em serviços. Quanto à última linha do seu post: eu não tinha ciência de que um novo gTLD só pode receber candidaturas uma vez. Pensei que, sendo invalidadas a(s) candidatura(s) existentes, nova(s) candidatura(s) pudesse(m) ser aplicada(s) por outros interessados no futuro. Obrigado pela colaboração, Rubens. Acho que foram correções pontuais e a maior parte do que eu entendi, tá certo. 😃 Eu resolvi abrir o tópico aqui - e mandei a mesma msg como resposta no Tecnogrupo (Facebook) - pq estavam falando ladainhas sobre isso por lá e vi que ainda não tinha sido debatido no fórum, também.
  4. Eu já sabia que é uma regra geral, mas internacionalmente, a maioria das empresas só exige 2 nameservers, mas não que eles sejam, necessariamente, de 2 subnets diferentes. E se eu não tiver e-mail? Se o problema fosse esse, bastaria o registro.br emitir um aviso e o registrante decide se quer ou não usar apenas 1 DNS (ou 2 DNS da mesma subnet). Inclusive, o conceito de subnets é bem ultrapassado. Eu posso ter 2 IPs que *aparentemente* são da mesma subnet apontados pra 2 hemisférios ou continentes diferentes...
  5. Aí você separa o DNS em dois servidores e o de hospedagem cai. O que adianta ter o DNS separado em 2 servidores? Nada. Um dos requisitos bem questionáveis da registro.br. Deveria ser de opção exclusiva do registrante como montar a infra dele.
  6. https://www.cgi.br/esclarecimento/nota-publica-referente-ao-caso-do-dominio-de-primeiro-nivel-amazon-2019 Pra quem não entendeu patavinas do link acima e não tá com paciência pra ler tudo, segue um resumo (conforme a minha interpretação da coisa toda, talvez o @rubensk tenha algo a me corrigir): A Amazon quer criar (e gerir) o gTLD .AMAZON. A ICANN (organização responsável pela gestão de domínios internacionalmente e dos gTLDs) receberia uma bolada no negócio, como em qualquer implementação de novo gTLD (boladas essas que são sempre revertidas à pesquisa e desenvolvimento da Internet no mundo todo, que fique claro). Seria o óbvio a ICANN aceitar essa candidatura sem pensar muito, podendo até botar o preço nas alturas (assim como fizeram com .globo, .bradesco e outros gTLDs associados a marcas) mas, os caras pensam muito (ainda bem) e, prevendo (acertadamente) que pudesse dar treta, avisou a OTCA (Organização do Tratado de Cooperação Amazônica), uma organização composta por 8 países criada para defender e preservar a Amazônia (que é justamente, "Amazon", em inglês). A OTCA se opôs à criação do gTLD .AMAZON e a ICANN barrou - momentaneamente - o pedido. A Amazon vem tentando negociar com a OTCA, fazendo concessões cada vez maiores, inclusive se dispondo a criar e manter um site de informação cultural e apelo social a respeito dos povos Amazonas, fazer uma generosa doação à OTCA e, até mesmo (o que eu acho que seria muito interessante - e, até onde sei, inédito), uma gestão compartilhada do gTLD (o que permitiria tanto a Amazon criar domínios .AMAZON - como store.amazon, loja.amazon, usa.amazon, brasil.amazon e por aí vai - quanto os 8 países da OTCA criarem sites usando esse mesmo gTLD para seus próprios propósitos, como otca.amazon, cultura.amazon, culture.amazon, info.amazon, qualquerevento-ou-causa.amazon, etc etc). A OTCA vem rejeitando todas as propostas. A ICANN disse que, devido aos constantes adiamentos e por nunca chegarem num acordo, ela mesma tomaria uma decisão na próxima conferência (A ICANN Conference 64), entre seus membros da cúpula e conselheiros. A CGI.BR poderia se posicionar à favor da ICANN tomar a decisão por conta própria ou se opor - o que fez - pedindo que aguardem, pelo menos, até a conferência seguinte, ICANN 65, pra ver se a OTCA e a Amazon conseguem chegar a um consenso entre eles até lá. Destaco que a CGI.BR, teoricamente, não apita nada nessa questão, só está dando sua opinião e pedindo que não interfiram antes da ICANN 65. A decisão é da ICANN (ou da Amazon + OTCA, se eles pararem de frescura e resolverem logo entre si). Porém, a CGI.BR já vem "lembrando" a ICANN desde 2013 (quando a Amazon entrou com a primeira candidatura ao .AMAZON) os compromissos firmados pela ICANN quando abriu o sistema de domínios gTLDs: https://cgi.br/resolucoes/documento/2013/011 (a ICANN disse que não permitiria a criação de gTLDs com referência a regiões geográficas sem anuência dos governos). Obs: já tem outros gTLDs com referência a regiões geográficas, como o .asia (este teve aval dos países asiáticos e a ICANN autorizou, foi um processo relativamente simples). Pessoalmente, não sei quais são os "interesses" que a OTCA quer preservar impedindo que a Amazon compre esse gTLD, ainda mais oferecendo grana e gestão compartilhada. Só falta a ICANN negar, a OTCA também não usar (ela nem se candidatou, ela só não quer que a Amazon use!) e virar um gTLD fadado ao limbo.
  7. Seja bem vindo ao fórum. Obs: vou fingir que não percebi que você acabou de fazer um jabazão do seu próprio site e te deixar a chance de apagar, antes que você seja banido e menções ao seu site sejam proibidas pela moderação do fórum.
  8. Tenho interesse em saber mais [ meu nome no forum at gmail dot com ]. Obs: pelas fotos - e também acessando o site - fiquei sem entender sobre os recursos de e-mail.
  9. E pra ser diferente, não precisa programar do zero. Praticamente todos os painéis oferecem algum personalização, em diferentes níveis - inclusive o cPanel, que você citou.
  10. Ainda bem que tudo terminou bem. Já imaginou? Explorar insetos é uma coisa muito séria! Adorei a fonte.
  11. No painel onde você registrou o seu .com -> Onde você registrou o domínio? Não foi na CloudFlare. Leia de novo, com ainda mais calma, e você vai resolver. Se ficar perdido em alguma etapa, meu caro, eu preciso saber em que parte você se perdeu ou não vou ter como ajudar mais!
  12. No painel onde você registrou o seu .com tem uma função para registrar esse ns1 e ns2 com os IPs para onde você normalmente os aponta (independentemente de usar os ns1 ou ns2 como nameservers do seu próprio domínio, isso deve ser feito, é o que chamamos de "registrar" os nameservers). Alguns registradores exigem que esses nameservers estejam registrados, para evitar problemas com roubo de controle de servidores DNS vinculados ao domínio ("tecnologia" anterior ao DNSSEC).
×
×
  • Create New...