Jump to content

Administração De Servidor E Serviço


Recommended Posts

Senhores e Senhoritas,

Bom Dia.

Estou precisando de auxilio para uma solução, pesquisei, estudei algumas coisas que o companheiro João Paulo me falou, mais ainda não cheguei a solução perfeita ou melhor.

Preciso de um sistema, aplicativo, arquivo, rotina, pai de santo ou qualquer coisa, que me permita atingir o processo de criar uma conta no servidor, utilizando de subdomínio sobre o domínio principal deste servidor, permitindo acesso ftp, sem necessidade de PHP instalado pra a conta criada, ficando apenas HTML.

Pensei que poderia existir alguma solução em forma de um pequeno script, que eu consegui-se executar dentro do servidor, modificando e criando o vhost com o subdomínio e criando o ftp para aquele vhost, alem de inserir no diretório home a pasta com o arquivo base.

Não vou em hipótese alguma utilizar cPanel, para solução, afinal, preciso de algo, extremamente leve e simplificado.

Se alguem tiver uma ideia, a gente vai papiando, até alcançar algo.

Link to comment
Share on other sites

Me parece que você quer fazer algo parecido com um disco virtual ou sistema de backup, correto? Se sim, é complicado você desabilitar o PHP do servidor dado que a interface gráfica do usuário final -> será baseada no PHP.

#solução 1

Nesse caso a solução é: use o ISPConfig com 2 domínios. O primeiro apenas para o serviço de interface web, e o segundo você faz o que quiser. Criar plugins para o ISPConfig não é tão difícil, mas já foram mais fáceis.

#solução 2

Outra possível solução é: Usar o cPanel. Seria muito simples fazer isso, principalmente se você instalar o NginxCP. Aí como diz um advogado cearense que trabalha aqui no prédio: "Vai ficar tudu é linduuuu, vai dar até orgamusss di ver u trem".

O Nginx quase nunca verifica se os vhosts estão nos conformes (ao contrário do apache com cpanel). Isso em miúdos quer dizer que: se você modificar o vhost do nginx do dominio em questão, dificilmente o Nginx vai altera-lo do nada. Aí claro, um pequeno script em shell para ficar trocando o vhost para o que você editou (que terá uma cópia em outra pasta), aí toda vez que o servidor for reiniciado, ou de tempo em tempo (crontab, a cada 5 minutos), ele faz a troca do arquivo e pimba! No problems!

Nesse vHost específico, bastaria só, e somente só comentar a seguinte linha:


#Conteudo do /etc/nginx/vhosts/paidesanto.com.br


proxy_pass http://IP_DO_SERVIDOR:8081;

include proxy.inc;

Reiniciar o Nginx e Prooooonnnttoooooooooo! PHP Don't work foreeever!

Aí fazer subdominios e manter o servidor seguro, seria o menor dos problemas para você :D

PS: Depois mande 50'tao lá para minha conta pela consultoria do Pai Jão.

Link to comment
Share on other sites

Pai João,

Desculpe te desanimar, mais não é disco virtual e nem backup. Mais você deu uma boa ideia, deixei anotado para não esquecer.

Eu sinceramente não queria instalar aplicação nenhuma, pra deixar o mais leve possivel, já instalei algumas coisas que preciso no servidor e tals, mais deixei ele o mais basicão, o que precisava mesmo era de um script que eu consegui-se executar e ele cria-se o vhost, desabilitando o PHP e cria-se a conta do FTP para o usuário.

Acho que seria isto, alguem mais tem alguma luz ??

Link to comment
Share on other sites

@#soluçao 2:

Hmmmm já que dei a solução por aqui, vou jogar algo: aqueles que terem interesse em desabilitar o PHP para um certo dominio via NginxCP, há um script em pyton em /scripts/rebuildvhosts.py. Só colocar um IF loco ali no meio e tudo se ajeita desde a criação do vhost. Simples assim.

@Angel: se você desabilitar todas porcariadas do ISPConfig, dificilmente ele vai consumir mais de 200mb de ram (s/ clamav). Você basicamente precisa alterar o arquivo que cria os vhosts. No apache tradicional, você tem que criar a mão o vhost. O milagre dos Deuses dos painéis gerenciadores é esse: automatizar tudo, e acabamos esquecendo que tudo já foi mais simples um dia. Agora, pensando bem, acredito que o EHCP vai ser bem melhor, dado que ele trabalha nativamente com o nginx.

Respondi a sua MP.

Link to comment
Share on other sites

É João Paulo,

Estou estudando sobre criação de scripts para fazer todos os processos, eu não quero gastar absolutamente nada que não seja necessário, 200MB ainda pode ser muito, visto que irei trabalhar com alta demanda.

Mesmo assim obrigado, vou ir atualizando o post a cada novo conhecimento, para quem precisar um dia.

Link to comment
Share on other sites

Em alta demanda acontece justamente o contrário: o consumo de memória é alto desde o start.

Veja bem, tenho um servidor(com cpanel) aqui que recebe +/- 40.000 requisições/hora em horário de pico (c/ 3 wordpress + 2 fóruns + 1 quizz). Se eu reinicializar ele, assim que acabou de ligar tem já 20GB ram utilizados. Só que quando chega a carga, ele nem pestaneja, ou trava, e o consumo sobe para 23-25GB.

Se você planejar as configurações do Apache e Mysql para o alto tráfego, por definição, você vai deixar muitos spare servers abertos com conexões persistentes no mysql. Aí quando chega o tráfego, o servidor aguenta pois só precisa processar a requisição PHP-Mysql sem ter que precisar abrir mais um child do apache, ou criar uma nova conexão ao Mysql, aí o Load quase nem altera. O child já está ali e a conexão já pronta, só processar dados.

Link to comment
Share on other sites

Em alta demanda acontece justamente o contrário: o consumo de memória é alto desde o start.

Veja bem, tenho um servidor(com cpanel) aqui que recebe +/- 40.000 requisições/hora em horário de pico (c/ 3 wordpress + 2 fóruns + 1 quizz). Se eu reinicializar ele, assim que acabou de ligar tem já 20GB ram utilizados. Só que quando chega a carga, ele nem pestaneja, ou trava, e o consumo sobe para 23-25GB.

Se você planejar as configurações do Apache e Mysql para o alto tráfego, por definição, você vai deixar muitos spare servers abertos com conexões persistentes no mysql. Aí quando chega o tráfego, o servidor aguenta pois só precisa processar a requisição PHP-Mysql sem ter que precisar abrir mais um child do apache, ou criar uma nova conexão ao Mysql, aí o Load quase nem altera. O child já está ali e a conexão já pronta, só processar dados.

João Paulo,

Ai que esta, o que eu quero de inicio é evitar este alto consumo, justamente porque não vou demandar de php e mysql, é apenas o apache, pensei até em montar um serviço nativo no nginx, ao invés de utilizar ele como proxy. A Média de requisições que eu estou esperando é de 200 mil por hora.

Link to comment
Share on other sites

Se você planeja fornecer conteúdo estático, a melhor solução é o Nginx, sem sombra de dúvida. Até porque o vhost dele é super simples e fácil de configurar/gerar. O Varnish seria uma mão na roda. O que vai te limitar seria o I/O do HD. Vais ter de ir de SSD.

Link to comment
Share on other sites

Se você planeja fornecer conteúdo estático, a melhor solução é o Nginx, sem sombra de dúvida. Até porque o vhost dele é super simples e fácil de configurar/gerar. O Varnish seria uma mão na roda. O que vai te limitar seria o I/O do HD. Vais ter de ir de SSD.

É, eu pensei em usar o nginx, nativamente, como lhe falei, e não como proxy, pois o conteudo é basicamente, html, imagens e css, nada de programação ou banco. Não penso em usar o varnish não, acho que seria desnecessario, não tem porque um cache de conteudo estatico, vejo meio como redundancia, pois o tempo de acesso vai ser o mesmo.

Mais estou naquela tentativa de instalar o ispconfig, e depois vou procurar os processos para criar os shell para criar as contas no nginx.

Link to comment
Share on other sites

Guest
This topic is now closed to further replies.
  • Recently Browsing   0 members

    • No registered users viewing this page.
×
×
  • Create New...

Important Information

Do you agree with our terms?