Clicky

Ir para conteúdo
EngMaciel

Vale a pena investir em domínios?

Posts Recomendados

2 horas atrás, EngMaciel disse:

Pessoal, como estamos ficando sem domínios e com os novos domínios cidades do registro.br,  venho acompanhando as liberações e vejo pessoas com 2.000, 4.000 domínios e registrando mais.

Será que vale a pena mesmo? Quais as formas de monetização que vocês conhecem?

Obrigado.

As formas são muitas!

A era do .com e do .br no Brasil está no início, enquanto no mundo o .com já está estagnado, quem tem bons domínios não se desfazem por pouco.

No Brasil sabemos que a preferência é o .com.br, porém a forma de monetizar ele, agora é muito mais baixa com a chegada dos .floripa.br, .poa.br e etc... Isso se dá pois: se você tem um excelente nome de domínio .com.br, ou você terá que comprar de todas outras cidades, ou você tem que baixar a quase preço de custo o seu .com.br, visto que qualquer pessoa pode registrar o mesmo nome usando outra extensão. O que nunca aconteceu com o .com, pois igual a ele nenhum outro, somente extensões mais genéricas como o .net e o .info.

Eu vejo um excelente mercado para o .com no Brasil ainda. Os domínios .com ainda vão acabar valendo mais que qualquer .com.br em breve. Pois é preferência das grandes empresas que querem vender para fora, .BR não vende pra fora, você se fecha ao Brasil apenas. Um domínio de cidade, você se fecha ainda mais, eles valem menos que o .com.br, mas ainda assim causam um estrago grande se tiver o mesmo nome mudando só a extensão.

Agora temos as novas gTLD's, são mais de 1 mil novas extensões, mas te garanto que dentro de 3 anos, mais da metade delas não existirão mais, somente as mais usadas e óbvias estarão no ar, trazendo de volta a necessidade de extensões mais antigas (.com, .net, .org, .info etc...).

Vale a pena investir? Sim!

Se você focar no mercado Brasileiro, nem tanto. Ninguém quer pagar mais que R$ 40,00 por um .com.br, a não ser que ele tenha um significado importante para uma marca em português. E agora ele vale menos devido as extensões das cidades, se elas se popularizam, .com.br vai ser apenas mais um, igual ao .net.br, ou .eco.br.

O mercado de domínios é gigante se você souber usá-lo. Já imaginou quantas empresas e pessoas que falam espanhol estão na nossa volta? Se você usar a língua certa, com a extensão certa, você pode ter alguns milhões "registrados" em forma de domínios, esse mercado não morre, tem muito a crescer ainda mais nos próximos anos, quando as gTLD's que poluem vão embora, e as mais fortes sobrevivem. Registrar hoje domínios .store, .tech, .host é um excelente mercado! Pois essas nunca vão ir embora. Agora registrar .xyz e .top, é muito provável que essas extensões podem ser tornar inviável de se manterem com o tempo.

Minha dica: registre domínios em português com o .com, .net. Veja as novas extensões e registre domínios em diversas línguas, em espanhol principalmente já que estamos na América latina, aqui você tem mercado até no México.

.BR, só é válido se você tem um excelente nome, com palavras chaves certas para um nicho de mercado, ou então o nome de uma grande marca, ou pequena, que tem futuro. Nada vem de um dia para outro, as vezes você fica 10 anos com um domínio por falta de interessados. Mas se nesses 10 anos você vender outros 10 por mais de 500% do preço de renovação, você já estará em Dubai tomando suco de laranja.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
1 hora atrás, thiagosantos disse:

Agora temos as novas gTLD's, são mais de 1 mil novas extensões, mas te garanto que dentro de 3 anos, mais da metade delas não existirão mais, somente as mais usadas e óbvias estarão no ar, trazendo de volta a necessidade de extensões mais antigas (.com, .net, .org, .info etc...).


Como chegou nessa conclusão?

Pois hoje tudo caminha no caminho contrário, não param de surgir opções, no .BR e fora dele.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
12 minutos atrás, abadan disse:


Como chegou nessa conclusão?

Pois hoje tudo caminha no caminho contrário, não param de surgir opções, no .BR e fora dele.

Hoje sim, mas amanhã não.

É fato que você não pode vender uma extensão de nome de domínio por US$0,99/1 ano, para manter uma estrutura dessas você precisa desembolsar milhões por mês devido ao número de registros. Você também não pode vender uma extensão por US$1.000/ano, você terá tão poucos clientes, e não vai nunca manter uma operação assim. Só nesse exemplo, tiramos muitas gTLD's famosas. Depois temos gTLD's sem nenhum sentido de existência, se uma gTLD tem pouca adoção, ela tende a fracassar, e quem administra cada gTLD's são empresas privadas, ninguém joga para perder.

O .BR não foge muito não. Imagine você e sua empresa que presta um serviço para todo o Brasil:

eu tenho o nome de domínio minhaempresa.com.br. O nic.br lançou dezenas de novas extensões de cidades, dentre elas estão .floripa.br e .jampa.br, duas cidades em que você tem muitos clientes. Você não pode deixar de registrar essas ccTLD's, pois se não fizer isso, vai abrir brecha para outra empresa registrar.

Bom, antes você era acostumado a registrar nomes de domínios para proteger sua marca, você registrou .com.br, .net.br, .com, .net e .host por exemplo. Mas se você vende para todo Brasil, é necessário que você tenha que registrar .floripa.br, .jampa.br e todas as outras não é?

Com isso. Quando você tinha uma empresa nacional, apenas 2 extensões eram o que você precisava, agora você precisa de dezenas delas apenas por proteção. Talvez você até faça um evento em alguma cidade e use uma delas 1 vez ao ano, mas vale o investimento? Ou você deixaria seu nome livre para qualquer um?

O .BR tinha um valor, agora tem um valor menor (digo isso no ramo de domínios, compra e venda), você nunca mais terá o mesmo valor do nome usando um .BR. Não gigo que em alguns anos vão eliminar os nomes de domínios de cidades, pois o caso do .BR é uma ccTLD, tem regras diferentes de um TLD ou gTLD, que são administradas por empresas privadas. o .BR é um órgão público, sem fins lucrativos, e que no meu ponto de vista, ao invés de ajudar, ferraram com milhares de empresas que vendem seus produtos online, e/ou que tem várias filiais pelo país. Agora todas tem um custo a mais na sua operação, isso tira o valor de mercado do .BR completamente.

Eu era muito mais a favor então de um .rs.br, .sp.br, .pr.br, mas cidades? Não, não.

Para finalizar a história: o .BR nunca foi um bom negócio para comprar e venda. Poucos domínios deram sorte, por empresas estrangeiras virem para o Brasil e os domínios estarem registrados, fora esses casos, acho difícil alguém sobreviver vendendo e comprando .BR, já as gTLD's e as TLD's, é um mercado incrível a ser explorado.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Vou dar uma pequena ilustração para vocês que pretendem investir nesse mercado, ou apenas curiosidade:

Uber, em 2010 deu 2% da empresa para a Universal Music Group pelo domínio uber.com

Mais tarde, a Uber comprou de volta as ações por US$ 1 milhão. Isso para não gastar mais depois. Resultado: o uber.com saiu por 1 milhão de dólares.

Agora, se você acessar o .com.br e o .poa.br do site citado acima, verá que a Uber não se interessou ainda na compra de nenhum deles, sendo que saiu o gráfico essa semana de que a cidade que mais usa o serviço é do Brasil, porque? Se você somar quantos "ubers". algo .BR estão registrados, e quanto que cada pessoa está pedindo por cada um deles, pode somar o 1 milhão de dólares que a empresa pagou pelo domínio internacional, ou seja, não vale a pena investir no .BR para esse exemplo. E quem comprou esses domínios, podem ficar esperando a Uber comprar eles por 10 anos. .COM vale grana, .NET vale grana, gTLD's, dependendo do nome e da extensão, vale grana, .BR, nem tanto, devido as dezenas se não em breve centenas de extensões que estão aí.

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites
7 hours ago, EngMaciel said:

Pessoal, como estamos ficando sem domínios e com os novos domínios cidades do registro.br,  venho acompanhando as liberações e vejo pessoas com 2.000, 4.000 domínios e registrando mais.

Será que vale a pena mesmo? Quais as formas de monetização que vocês conhecem?

Obrigado.

As formas de monetização tradicionais eram de banners e adwords, ou seja, por tráfego. Mas elas caíram muito em efetividade, e isso agora tem sido muito mais raro... 

... a outra forma é por "flipping", ou seja, vender para alguém, quer seja outro investidor, quer seja um usuário final. Esse forma ainda existe, mas é complexa de gerenciar, mais até do que os mercados financeiros. Se você quer tentar entender isso e se arriscar, bons sites informativos:

http://www.domainsherpa.com/ 
http://domainnamewire.com/

https://www.thedomains.com/

Os vídeos do Michael Cyger (Domain Sherpa) são ótimos. 

 

 

4 hours ago, thiagosantos said:

As formas são muitas!

A era do .com e do .br no Brasil está no início, enquanto no mundo o .com já está estagnado, quem tem bons domínios não se desfazem por pouco.

No Brasil sabemos que a preferência é o .com.br, porém a forma de monetizar ele, agora é muito mais baixa com a chegada dos .floripa.br, .poa.br e etc... Isso se dá pois: se você tem um excelente nome de domínio .com.br, ou você terá que comprar de todas outras cidades, ou você tem que baixar a quase preço de custo o seu .com.br, visto que qualquer pessoa pode registrar o mesmo nome usando outra extensão. O que nunca aconteceu com o .com, pois igual a ele nenhum outro, somente extensões mais genéricas como o .net e o .info.

Eu vejo um excelente mercado para o .com no Brasil ainda. Os domínios .com ainda vão acabar valendo mais que qualquer .com.br em breve. Pois é preferência das grandes empresas que querem vender para fora, .BR não vende pra fora, você se fecha ao Brasil apenas. Um domínio de cidade, você se fecha ainda mais, eles valem menos que o .com.br, mas ainda assim causam um estrago grande se tiver o mesmo nome mudando só a extensão.

Agora temos as novas gTLD's, são mais de 1 mil novas extensões, mas te garanto que dentro de 3 anos, mais da metade delas não existirão mais, somente as mais usadas e óbvias estarão no ar, trazendo de volta a necessidade de extensões mais antigas (.com, .net, .org, .info etc...).

Vale a pena investir? Sim!

Se você focar no mercado Brasileiro, nem tanto. Ninguém quer pagar mais que R$ 40,00 por um .com.br, a não ser que ele tenha um significado importante para uma marca em português. E agora ele vale menos devido as extensões das cidades, se elas se popularizam, .com.br vai ser apenas mais um, igual ao .net.br, ou .eco.br.

O mercado de domínios é gigante se você souber usá-lo. Já imaginou quantas empresas e pessoas que falam espanhol estão na nossa volta? Se você usar a língua certa, com a extensão certa, você pode ter alguns milhões "registrados" em forma de domínios, esse mercado não morre, tem muito a crescer ainda mais nos próximos anos, quando as gTLD's que poluem vão embora, e as mais fortes sobrevivem. Registrar hoje domínios .store, .tech, .host é um excelente mercado! Pois essas nunca vão ir embora. Agora registrar .xyz e .top, é muito provável que essas extensões podem ser tornar inviável de se manterem com o tempo.

Minha dica: registre domínios em português com o .com, .net. Veja as novas extensões e registre domínios em diversas línguas, em espanhol principalmente já que estamos na América latina, aqui você tem mercado até no México.

.BR, só é válido se você tem um excelente nome, com palavras chaves certas para um nicho de mercado, ou então o nome de uma grande marca, ou pequena, que tem futuro. Nada vem de um dia para outro, as vezes você fica 10 anos com um domínio por falta de interessados. Mas se nesses 10 anos você vender outros 10 por mais de 500% do preço de renovação, você já estará em Dubai tomando suco de laranja.

No caso no .com, há agora tanto os TLDs de cidades (.nyc, .miami, .boston etc.) quanto novos gTLDs de nicho como .design, .club ... então eu não diria tão rapidamente que o valor no mercado internacional de um .com é inquestionável. Veja por exemplo um prestador brasileiro que registrou network.education por preço padrão enquanto networkeducation.com está lá registrado e tentando ganhando dinheiro com tráfego. 

Eu acho que em .com e .net registraria domínios que fizessem sentido em Chinês... para o mercado falante de Português, o .br e o .pt são muito fortes. 

 

 

2 hours ago, thiagosantos said:

Vou dar uma pequena ilustração para vocês que pretendem investir nesse mercado, ou apenas curiosidade:

Uber, em 2010 deu 2% da empresa para a Universal Music Group pelo domínio uber.com

Mais tarde, a Uber comprou de volta as ações por US$ 1 milhão. Isso para não gastar mais depois. Resultado: o uber.com saiu por 1 milhão de dólares.

Agora, se você acessar o .com.br e o .poa.br do site citado acima, verá que a Uber não se interessou ainda na compra de nenhum deles, sendo que saiu o gráfico essa semana de que a cidade que mais usa o serviço é do Brasil, porque? Se você somar quantos "ubers". algo .BR estão registrados, e quanto que cada pessoa está pedindo por cada um deles, pode somar o 1 milhão de dólares que a empresa pagou pelo domínio internacional, ou seja, não vale a pena investir no .BR para esse exemplo. E quem comprou esses domínios, podem ficar esperando a Uber comprar eles por 10 anos. .COM vale grana, .NET vale grana, gTLD's, dependendo do nome e da extensão, vale grana, .BR, nem tanto, devido as dezenas se não em breve centenas de extensões que estão aí.

O uber.com.br foi registrado em 1999 e é um uso legítimo de um termo muito antes do Uber aplicativo de transporte ser sonhado... agora, uber.poa.br é pura pilantragem e eu espero que esse domínio seja perdido no SACI-Adm para esse titular não usurpar as marcas alheias. 

Querer registrar termos genéricos é legítimo; querer roubar legitimidade de marcas consagradas não é. 

 

Compartilhar este post


Link para o post
Compartilhar em outros sites

Crie uma conta ou entre para comentar

Você precisar ser um membro para fazer um comentário

Criar uma conta

Crie uma nova conta em nossa comunidade. É fácil!

Crie uma nova conta

Entrar

Já tem uma conta? Faça o login.

Entrar Agora

  • Quem Está Navegando   0 membros estão online

    Nenhum usuário registrado visualizando esta página.



O Portal do Host

Dicas para sua empresa de hospedagem. Artigos, notícias, tutoriais e os aspectos da indústria de hospedagem.

Limestone Networks

A LSN tem sido parceira e patrocinadora do PDH, fornecendo uma plataforma segura e confiável.

Cloud - Servidores decicados - Co-location
×