Tutoriais » O financeiro e o jurídico
Tutoriais

O financeiro e o jurídico

(Última atualização: 10/05/2016)

Muito bem, vamos dividir a parte financeira em duas, seus planos e meios de pagamento. Então depois trataremos da parte jurídica.

Seus planos x preços

Se você está esperando que eu diga de quanto deve ser o seu plano ou quanto cobrar, post errado. Os seus preços devem refletir a qualidade do seu serviço, mas ainda assim devem ser acessíveis ao seu público-alvo. Mas não é só isso, seus preços devem cobrir os seus custos e sobrar algo (o seu lucro, claro). O melhor jeito de mostrar isso é ilustrando:

  • Se você paga R$ 50,00 pela sua revenda de 50GB, então um plano de 1GB já tem um custo embutido de R$ 1,00;
  • Mas você usa um boleto que lhe cobra R$ 1,50 de taxa, então seu custo neste plano sobe para R$ 2,50;
  • E você gastou R$ 2,00 de publicidade para conseguir este cliente: R$ 4,50!!

Para que você tenha algum lucro, e creio que este é seu objetivo, você tem de cobrar qualquer valor acima de R$ 4,50. Faça as contas, junte todos os seus custos e distribua nos seus planos. Valores como espaço, transferência, domínio, e-mail e bancos de dados vão depender diretamente de quanto você dispõe junto ao seu provedor. Se você achou um provedor que oferece planos com domínios ilimitados para revendas, bom. Se não, trabalhe com o que você tem. Leia mais sobre preços em “8 estratégias de preço para implementar agora” e “Definindo preços dos seus planos”.

Meio de pagamento

Agora que você já sabe o quanto cobrar pelos seus planos, você tem de saber como vai receber este dinheiro. Tem de ser um modo que facilite a vida do seu cliente e a sua. Vamos as nossas opções:

Pagamento eletrônico

Amplamente usados por empresas de hospedagem, as contas virtuais são uma mão na roda quando o assunto é cobrança. Isto acontece porque eles disponibilizam ao cliente vários modalidades de pagamentos que você não teria ainda estrutura para oferecer, como boleto, cartões de crédito e transferência eletrônica. Possuem uma aparência profissional e transmitem segurança. As taxas variam conforme o serviço usado e, geralmente, apresentam taxas menores do que se você fosse contratar pessoalmente junto ao seu banco – pois tem a vantagem do volume. Alguns podem ser personalizados para que você use seu logotipo e cores. A desvantagem é que você tem de transferir o dinheiro para a sua conta e para isto são cobradas taxas e alguns demoram 15 dias para permitir o saque. Veja nossa página de meios de pagamento.

Boleto bancário

Oferecer pagamentos através de boleto é geralmente simples. Basta ir ao seu banco, falar com o seu gerente (é necessário ter conta corrente) que deseja emitir boleto como pessoa física. Alguns funcionários podem não saber lhe informar, mas a MAIORIA dos bancos oferece este serviço para pessoas físicas, como a Caixa Econômica, Itaú, Bradesco, Real, etc. No meu caso, eu peguei o extrato anual de  minhas contas virtuais (PagSeguro e F2B) e mostrei pro gerente a minha necessidade (e o volume de vendas) de ter tudo aquilo indo direto para a minha conta. Bastou abrir uma conta (conjunta pois não tinha comprovação de renda) e pronto, boleto na mão. Normalmente, os bancos fornecem um cd com um software para você gerenciar as cobranças ou então vem uma pessoa instalar para você. Outro ponto positivo do boleto é que pode ser pago em qualquer banco ou correspondente bancário.

Cartões de crédito

Creio que pagamentos com cartões de crédito sejam possíveis para pessoa física dependendo do caso. Sugiro que você entre em contato com as operadoras via website para ter mais informações. (Para cartões, uso contas virtuais)

Outros meios

O meio mais conhecido e usado por empresas de hospedagem é o depósito em conta ou transferência. O único inconveniente nesta modalidade é ter de fazer verificações constantes à sua conta bancária e e bater todos os dados informados com os lançamentos de sua conta. Existem meios novos como o Oi Paggo, que é via celular. Em suma, é bom oferecer vários meios de pagamento para o cliente.

A parte jurídica

Política de privacidade

A política de privacidade nada mais é que um documento no seu site que identifica como vão ser tratados os dados dos visitantes (membros registrados ou não). Deveria ser a primeira coisa a ser lida ao navegar por um website. Mas isso é virtualmente impossível e pouquíssimas pessoas o fazem. O fato é que ele existe para proteger as duas partes, tanto você como seus internautas. É nele que fica explicitado se há rastreamento por cookies, se ao se registrar o usuário pode passar a receber mensagens, se essas mensagens vão conter propaganda, etc. Também tem especificado meios de cancelar estas mensagens. Existe um gerador online (em inglês). Marque as opções que lhe cabem e no fim ele gera o documento. Traduza e coloque no seu site. O gerador é o http://www.dmaresponsibility.org/PPG/ (caso não saiba inglês, use o tradutor do google).

Política Anti-Spam

Para se prevenir de qualquer usuário mal intencionado no seu servidor, ter uma política anti-spam é essencial. Ela permite que você tome as medidas cabíveis (como a suspensão ou término da conta) sempre que necessário para proteger o seu servidor. Para educar seus clientes e informa mais sobre spam, a melhor fonte é a campanha nacional do Registro.br Anti-Spam.

Termos de uso

Este é o documento mais importante do seu site. Aliás, do seu negócio. Ele rege todas as relações entre você e seu cliente, direitos e deveres, limites e privilégios. Certifique-se de que o cliente concorda com estes termos (com uma caixa de opção no formulário de assinatura) antes de assinar qualquer plano. O portal jurídico tem um modelo para você ter uma base.

Sobre o autor

Angel Costa

Trabalha com consultoria e hospedagem de sites no Netmundo, escreve sobre estas experiências aqui no Portal do Host.

1 comentário

  • Olá Angélica,

    Acho que minha dúvida, se encaixa aqui. Quanto a parte de CNPJ, não é algo crucial, mas depois de um tempo se torna essencial. Provedores de conexão com internet utilizam uma determinada atividade de serviço de telecomunicação e ainda pagam imposto exclusivo aquela atividade, como SCM etc. No caso de hosting, se defino minha atividade como: 63.11-9-00 – Tratamento de dados, provedores de serviços de aplicação e serviços de hospedagem na internet, onde especifica minha atividade…. Tem algum imposto exclusivo para nossa área? Preciso muito de ajuda referente a isso. Aos menos os contadores que ja consultei (uns trocentos) ninguem sabe. Pode me ajudar? Hostdime, Hostgator e varias outras utilizam essa atividade, mas gostaria de saber mais detalhes.

Clique para comentar

  • Revendas!
  • Proteção anti-ddos na VirtusHost
Ad Badge