Tutoriais » Fazendo escolhas
Tutoriais

Fazendo escolhas

Pronto. Como dito no post anterior da nossa série, estamos criando um host de verdade. Depois de decidido o nome (assim que tivermos um eu coloco aqui), temos que escolher o nosso provedor de serviços. Lembre-se que vamos assumir que você está contratando uma revenda.

Escolhendo o sistema operacional

A escolha do sistema operacional é crucial para o sucesso do seu negócio e tem de ser baseada no seu público-alvo. Ambos possuem vantangens e desvantagens:

Linux

Se você ainda não entendeu porque planos linux são mais baratos que os windows, lembre que a licença do windows é paga. E mesmo que o seu Windows seja pirata, em uma empresa ele não pode ser (ou não devia). Então, de cara, a vantagem dos planos linux é o preço. Claro que a qualidade vai variar de servidor para servidor. Quase todos oferecem suporte a PHP, que é uma linguagem de programação bastante usada, e, sem dúvida, html e outras linguagens.

Windows

Ao contrário do linux, os planos são um pouco mais caros. Mas, atualmente, com a popularização do “ilimitado” no mundo das empresas de hospedagem, o preço de tudo anda caindo. Assim, esse “um pouco mais caro” significa apenas um valor maior que os planos do pinguin (basta procurar bem). Tem como principal diferencial suportar nativamente a linguagem ASP e também pode suportar PHP, JSP e muitas outras.

A configuração

Espaço

Como o próprio nome diz, refere-se a uma quantidade de MB/GB alocada a você no servidor. Se você contratar uma revenda com 10gb, vai dispor somente destes 10 gb para armazenar as contas de seus clientes, o que exceder isso vai lhe causar problemas. Vamos encontrar no mercado planos de revenda iniciando em 500mb e indo até o infame “ilimitado” (não, não exite HD infinito).

Transferência

Transferência ou tráfego é o total de dados transmitidos pelo seu servidor e para ele. Inclui ftp, email e acesso via web. Geralmente, ao exceder o limite de tráfego disponibilizado pelo seu servidor acontece das duas uma: sua conta é suspensa ou você é “convidado” a comprar mais/fazer um upgrade na conta. Aqui também vamos encontrar planos que oferecem transferência ilimitada para revendas, mas invariavelmente encontram-se atrelados a várias cláusulas de contrato.

Domínios, emails e bancos de dados

Alguns planos de revenda vem com limitação de domínios por plano. Mas boa parte oferece domínios ilimitados em cada revenda. Isto restringe a quantidade de planos e quase já define os seus preços mínimos de venda.

Painel de controle

Há vários painéis de controle para gerenciamento de revendas, o mais conhecido e usado deles é o cPanel. Entretanto, existem outros também utilizados como o Plesk, Direct Admin, Helm e Ensim. O importante é que o painel seja fácil de usar e esteja, preferencialmente, no seu idioma. A maioria dos painéis citados tem integração com gerenciadores de hospedagem, o que vai facilitar a sua administração e impedir que você mexa em configurações com as quais não esteja familiarizado ainda.

Localização

Vamos tratar aqui da localização do servidor e não da empresa. Entenda que você pode contratar uma revenda em uma empresa brasileira, mas os servidores da mesma podem estar em outro lugar do planeta. Aliás, boa parte das empresas (boa parte mesmo) tem servidores lá fora. Apenas as grandes têm condições de manter uma estrutura aqui no Brasil.

Brasil

O grande bafafá de hospedar no brasil seria supostamente, além do pagamento em Real, é a velocidade. Sem falar que os impostos vão beneficiar o nosso próprio povo. Infelizmente, na maioria das empresas que conheço os planos tupiniquins são mais caros e com menos transferência em comparação com as revendas hospedadas nos EUA. Isto acontece apenas por uma questão de repasse de custos, pois os links e serviços de data center aqui são mais caros.

Exterior

Planos baseados em servidores lá fora são quase sempre mais baratos. O meu provedor antigo era pago em dólar, porque o custo era muito mais baixo e tinha muito mais espaço do que as empresas nacionais podiam oferecer. Um ponto que pode atrapalhar com revendas hospedadas lá fora é que podem vir com painel em inglês. Mas a maioria oferece RVSkin, que é uma interface configurável de painel de controle que possui suporte a vários idiomas.

Conclusão

A sua decisão deve obedecer a seguinte escala de prioridades:

  1. Qualidade – Não importa se você paga mais caro, qualidade deve ser a sua prioridade. De que adianta se orgulhar de pagar R$ 10,00 por 100GB e ter seus clientes querendo matar você por causa de sites fora do ar? Não faz diferença em que país ou planeta, desde que seu site esteja online.
  2. Suporte – Quando você tiver problemas quem vai chamar? Os caça-fantasmas? O seu provedor tem de estar sempre a postos e responder em tempo hábil de modo que seus cliente não sofram com isso. Procure empresas que ofereçam vários meios de suporte como telefone, chat, fórum, helpdesk, etc.
  3. Recursos – Está comprovado que as pessoas estão dispostas a pagar um real a mais em qualquer serviço que vier com extras. Você deve gastar seu dinheiro no melhor investimento, não é? Um construtor de sites, bônus de adwords, serviços agregados fazem a diferença para que os clientes assinem com você;
  4. Preço – Pagar caro demais pode lhe dar uma sensação de frustração por ver seu lucro crescendo tão devagar. Pague o que puder pagar (dentro do melhor que você puder), sem sacrifícios.

Verifique também idade do host, o tempo que ele está no mercado diz que ele é estável (ou deveria ser) e pode ser confiável. Verifique localidade, endereço. (Eu sei que vão reclamar muito disso) Mas evite pegar revenda de pessoas – eupresas. Procure empresas sérias, pois se houver problemas fica mais fácil tomar as atitudes cabíveis. Em meus hosts antigos, quando o servidor dava problema ninguém achava o “dono”. Procure saber mais sobre opinião de amigos e clientes atuais e ex-clientes, antes de tomar alguma decisão (mas não se baseie somente nelas). Tenha constantemente seu foco no seu público:

  • Público básico – talvez planos simples com html e construtor de sites sirvam;
  • Gamers – jogadores exigem mais banda que usuários ;
  • Programadores – tenha uma ampla gama de linguagens de programação disponível;
  • Clientes em vários países – painel com vários idiomas é essencial;
  • Empresas que exigem desempenho – considere planos nacionais com maior velocidade;
  • e assim por diante…

Com certeza, ao fazer sua pesquisa, você vai selecionar várias empresas até chegar a umas 3 ou 5 melhores para o seu caso. Escolha dentre elas a melhor custo-benefício. O Blog do Host usa e recomenda a HostGator nacional, pois tem:

  • Qualidade (excelente uptime)
  • Suporte de primeiro mundo (em português)
  • Templates
  • WHMCS
  • Construtor de sites
  • Revenda de domínios
  • Transferência grátis dos suas contas do provedor antigo
  • Hospedagem premiada mundialmente

Sobre o autor

Angel Costa

Trabalha com consultoria e hospedagem de sites no Netmundo, escreve sobre estas experiências aqui no Portal do Host.

Comente

Clique para comentar