Saiba tudo sobre hospedagem em 3 passos

3
kelvin-doe-a-self-taught-15-year-old-inventor-from-sierra-leone-themethodcase-07

É o seguinte: ano passado, várias pessoas vieram falar comigo via Skype, email e até Whatsapp pedindo que eu as ensinasse tudo sobre hospedagem. E tenho algumas considerações a fazer sobre isso.

  • O blog, que hoje virou um portal, foi criado justamente para isso. Temos um conteúdo bem vasto por aqui, basta procurar;
  • Temos um fórum ativo, onde é possível tirar dúvidas técnicas e de outros tipos;
  • É impossível passar todo o meu conhecimento – que nem é tanto – para uma pessoa só através de um bate-papo.
  • Se você espera que alguém lhe ensine tudo, é muito provável que não está capacitado para este mercado.

Parei para pensar em como eu aprendi as coisas que sei e consegui reduzir a um processo básico de 3 passos. E para ilustrar este processo vamos tentar descobrir como configurar um servidor CentOS com LAMP (Linux, Apache, MySQL e PHP).

1 – Procura

Já sabemos o que queremos fazer, mas por onde começar? Vá diretamente a quem entende de tudo, o tio Google. Não existe lugar melhor para achar o que você quiser, basta saber procurar direito.

Certo, vá no TG (Tio Google), e procure “configurar servidor lamp”. Simples assim.

Filtrando os resultados

Nem toda fonte é confiável. Dê preferência a sites especializados e artigos com comentários. Depois disso, veja se ele se adequa ao seu caso. Queremos instalar o LAMP em um CentOS e não no Ubuntu.

Leia toda a página e veja se tem as ferramentas para fazer o que ele pede. Você entendeu todos os termos? Se não entendeu, vá ao TG novamente.

2 – Teste

Mãos à obra e execute o tutorial com atenção. Como programadora, eu já vi aspas e ponto e vírgula trazerem o apocalipse. Cada letra faz diferença. Se tudo correr bem como no tutorial, ótimo. Seu problema foi resolvido.

Para assimilar, volte ao tutorial e procure entender o que cada passo que você tomou faz.

3 – Debug

Bom, se deu problema, agora sim é hora de ir chamar um adulto responsável para lhe ajudar ou ainda voltar ao TG e procurar por soluções.

Veja a diferença entre as duas situações:

– “Alguém me ajuda a instalar apache, php e mysql no meu centos?”

– “CentOS com LAMP não roda devidamente, o que fazer?”

No primeiro caso, vejo uma pessoa que quer tudo pronto e não está disposta a fazer o mínimo esforço de ir procurar no TG o que ela precisa (porque gastar digital e clicar no primeiro resultado aparentemente é muito estressante).

Já no segundo caso, parece que o usuário tentou mas alguma coisa pode ter dar errado. E quem está de fora já pensa: “será que ele iniciou os serviços?”, “a versões dos sistemas são compatíveis?”. O que pode resultar em alguém que realmente queira lhe ajudar.

Se você tivesse chamado o especialista desde o começo, a uma altura dessa ele não aguentaria mais lhe orientar a cada passo.

Murphy é real

O processo é simples e se aplica a tudo na vida. Na verdade, isso é uma adaptação fajuta da teoria de tentativa e erro (Thorndike).

Porém, o mundo de TI é composto de minúsculos bits e basta tirar um do lugar para ter um resultado completamente diferente. Esteja disposto a tentar. Tenha a consciência de fazer testes em ambiente de desenvolvimento e deixe os clientes no de produção.

E se você estiver aprendendo, as chances de algo dar errado são enormes, mas ninguém, além do seu orgulho, vai sair ferido.

Onde testar?

Tem tanto lugar hoje em dia onde é possível brincar de host.

  • Digital Ocean (Clicando aqui, você ganha 10 dólares)
  • Vultr ($5 dólares na conta)
  • HapHost (antiga Host1Free)

Sem falar nos VPS de baixo custo que tem por aí.

Informação extra

Quer achar mais resultados ainda no Tio Google? Use termos em inglês ou qualquer outro idioma. E descubra que os gringos compartilham conhecimento muito mais que os brasileiros.

Então, vá em frente, meta a cara e saia testando. É só assim que você vai aprender.

3 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here