Financeiro » Até quanto vai o dólar?
Financeiro

Até quanto vai o dólar?

Semana passada, rolou uma discussão no nosso fórum sobre o constante aumento da moeda americana. O fato é que ultimamente tem-se falado em dólar na alarmante faixa dos 2,70 até o fim do ano e que isso vai fazer uma limpa (ou peneira como chamaram no fórum) no mercado de hospedagem.

Mudança na política de conversão

Quem usa cartão de crédito para fazer pagamentos de compras internacionais, vai ter um presente de natal antecipado com a decisão de alguns bancos grandes (vide Itaú e Bradesco). Eles decidiram acabar com o DCC (Dynamic Currency Conversion) a partir de setembro, aquela função que permite que você converta um valor para a sua moeda natal e aproveitando a cotação do dia.

Já as operadoras de cartão de crédito (Visa e Mastercard) estão iniciando campanhas para recomendar que brasileiros façam somente compras em moeda estrangeira.

Resumindo, ninguém quer correr o risco de ter que cobrir a diferença em caso de cotação maior na data do fechamento da fatura. A solução? Cartões pré-pagos, segundo o portal de economia do IG.

E a peneira?

Pois é, falaram em peneira no mercado porque tudo neste mundo é um lindo dominó. Alguém espirra em um data center no Japão e uma pessoa quebra um SSD aqui no Brasil. Com hospedagem é igual, só que diferente. 😉

Segundo a última pesquisa feita aqui no blog, mais da metade de vocês tem dedicados, vps ou revendas lá fora, ou seja, em dinheiros americanos muito provavelmente. Então, o aumento do custo de um dedicado novo é passado pros clientes de vps e para os de revenda, causando um efeito cascata muito lindo que elimina aqueles seres que insistem em vender hospedagem a 1,99.

Isso sem nem falar no aumento do custo das licenças, aplicativos, serviços, etc.

E a solução

Quem se preveniu desde o começo, prevendo instabilidade no mercado, projetou seus preços para aguentar o tranco dos tempos difíceis. Uma dica que eu segui do amigo João Paulo foi sempre usar nas minhas contas o dólar a 2,50 ou 3,00 reais. Se a cotação do dólar aumentar, estou “segura”, se baixar, é mais lucro.

Outra dica boa é aproveitar promoções de empresas sólidas, que não vão falir daqui a 6 meses, e assinar planos semestrais ou anuais se estes vierem com um bom desconto.

Até a data de hoje, 26 de agosto, a maior cotação do dólar no mês foi 2,45 no dia 21. Daqui até o fim do ano, é bom agir com cautela e esperar a crise passar.

Sobre o autor

Angel Costa

Trabalha com consultoria e hospedagem de sites no Netmundo, escreve sobre estas experiências aqui no Portal do Host.

5 comentários

  • Mais um excelente texto, como sempre!
    Em especial eu gostei da versão “digital” do efeito borboleta!!!! Confesso que nunca havia visto uma comparação semelhante!
    Hehehehehe… 😉

  • Excelente post.

    Não trabalho com servidores internacionais, mas verifiquei que alguns provedores já estão reajustando o valor o registro de domínio internacional. Quem registra em servidores internacionais também está pagando mais caro (na conversão é claro).

  • Excelente, apenas lembrando que na verdade o dólar foi a 2.57 diretamente na casa de câmbio, é que nós sempre adquirimos o dólar da operação inversa, explico: Se vamos comprar dólar, o preço que pagamos é o dólar de venda. Se vamos vender dólares, o preço que nos pagam é de compra.

    Logo é importante salientar que sempre usei a margem de 2.50 devido a operação inversa (que a maioria esquece). Hoje o dólar papel está 2.54 e cartão (hoya) 2.52.

    Att

  • Assim como o João Paulo disse, um bom planejamento é essencial para evitar esses problemas, e procure sempre usar uma cotação mais alta, veja a estimativa do mercado para o preço daqui a 1 ano e trabalhe com esta estimativa, sendo que a diferença positiva dessa conta (se o dólar estiver a 2,50 e você calculou seus preços estimando ele a 3,00) você guarda em uma poupança/fundo de investimentos para pode usar futuramente, mas nunca use como lucro e sim como sobra.

  • Essa crise não vai passar, ta tudo ficando caro, isso é sinal que o fim do mundo está próximo, nunca vi nada abaixar o preço, so aumentar, daqui a uns 2 anos, tuda vai estar tao caro que acho que muita gente vai morrer de fome para os preços abaixar novamente. sem querer exagerar mais acho que essa é a verdade

Clique para comentar